Add Recipe

Qual a diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante?

saiba a diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante

Qual a diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante?

Você sabe apontar a diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante? Essa é, na verdade, uma dúvida bastante comum, sabia?

Quem gosta de saborear um bom vinho ou simplesmente quer começar a se aventurar nesse universo pode se beneficiar de algumas dicas.

Aliás, diferente do que muitos imaginam, os vinho não podem ser apenas saboreados nos dias mais frios. Diante de temperaturas mais elevadas, alguns estilos podem combinar perfeitamente.

Como resultado, a procura por espumantes, champagnes e vinhos frisantes tende a crescer em épocas mais quentes do ano.

Mas, para poder fazer boas escolhas é fundamental entender a diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante. Quer saber mais detalhes sobre esse assunto? Então confira algumas informações no decorrer desse conteúdo.

A diferença entre o vinho frisante, champagne e espumante – começando pelo frisante

Primeiramente, é importante destacar que o vinho frisante é uma bebida que agrega menor concentração de gás carbônico. Ou seja, essa bebida não é classificada nem como espumante e nem como champagne.

De maneira geral, essa é uma bebida produzida de maneira totalmente natural, levando e conta o primeiro processo acerca da fermentação da uva. Considera-se ainda a concentração de gás carbônico que ocorre nessa etapa.

Portanto, o vinho frisante é uma bebida obtida ainda na pré-produção de um espumante. Além disso, ela contém praticamente a metade da quantidade de gás carbônico que eventualmente é encontrado em outros vinhos.

Para exemplificar melhor, os italianos Lambruscos podem ser ideais para apreciar essa bebida. Aliás, essa pode ser uma ótima maneira de aprender a diferenciar o vinho frisante, champagne e espumante.

Você também pode apostar em frisantes de outros países produtores de vinhos, como no caso de Portugal, Alemanha, França e até mesmo Brasil.

O Champagne é uma bebida refinada e elegante

Em meio ao universo dos famosos espumantes, existe um particularmente famoso e com amplo destaque: o champagne! Eles são considerados vinhos refinados e elegantes.

Como resultado, esses espumantes de elevada qualidade são obtidos por uma produção mais elaborada. Além disso, seu desenvolvimento concentra-se em apenas um país, ou seja, na França.

Para tanto, são usadas uvas Pinot Noir, Chardonnay e também Pinot Meunier. Todas elas passam por procedimentos de caráter específicos para que o resultado seja realmente único.

Diante disso, o champagne somente pode ser um nome atribuído a rótulos que sejam provenientes dessa região e que ainda sigam todos os procedimentos adequados.

O vinho espumante é uma bebida com gás carbônico próprio! Entenda!

Quem quer melhor sobre a diferença existente entre o vinho frisante, champagne e espumante já pode perceber que algumas características são marcantes, não é mesmo?

Porém, ainda falta compreender o que ajuda a identificar um bom espumante. Diante disso, essa bebida tende a ser fabricada pela segunda fermentação natural usada para um vinho branco, rosé ou tinto.

Nesse caso, o gás carbônico acaba sendo o elemento responsável por permitir a produção das famosas ‘bolhas’ – algo realmente característico nesse tipo de bebida.  Isso é justamente o resultado na fermentação natural da uva!

Um ótimo exemplo é o famoso Proseco, que nada mais é do que um espumante italiano.

Dicas de rótulo para comprar um bom vinho frisante, champagne e espumante.

Confira abaixo sugestões para cada tipo de vinho com ótimo custo x benefício:

  • Frisante: Lambrusco Villa San Paolo Branco (sabor suave e doce, considerado leve e de fácil degustação)
  • Champagne: Montaudon Brut (considerado um dos melhores champagnes do mundo com uma ótima cremosidade).
  • Espumante: Espumante Casa Valduga Arte Demi-Sec (levemente adocicado, cremoso e considerado elegante).

Gostou das dicas para diferenciar o vinho frisante, champagne e espumante? Que tal provar um de cada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X